Mariza Basso e Victor Deluzzi

Mariza Basso e Victor Deluzzi

Mariza Basso e Victor Deluzzi

Mariza Basso Formas Animadas |

A bauruense Mariza Campo Basso, que com o teatro de objetos leva o nome de Bauru para todo o País e até para fora dele, é idealizadora e organizadora do “Boneco Gira Boneco  –  Festival Internacional de Teatro de Bonecos”, através da companhia Mariza Basso Formas Animadas que nasceu em 2004 com o espetáculo “O Circo dos Objetos”.

Mas a história de Mariza com os bonecos começou antes, quando ela subia aos palcos pelo teatro contemporâneo. Foi através de Evaldo Barros, que ela teve o contato com a construção de bonecos. Evaldo já morava em Portugal e em uma das vindas ao Brasil, ensinou um pouco como construir próprios bonecos. Depois do primeiro, comecei a experimentar. Na época, Marisa trabalhava na companhia de Márcio Pimentel. Sugeriu que fizessem um espetáculo de bonecos e assim fizeram o primeiro espetáculo.

Indicada recentemente ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo 2018, Mariza Basso é autodidata capacitada pelo SATED (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Animação), em 2014 com espetáculo “O Circo dos Objetos” funda a “Cia. Mariza Basso Formas Animadas” na cidade de Bauru. Em 2007 estreia “O Sítio dos Objetos” e em 2010 “João Come Feijão”, posteriormente “O Sapato que Sabia Andar” e recentemente “O Menino e sua bacia” e Pachamama. Tem como pesquisa o teatro com objetos.

Percorreu várias unidades do SESC do interior de São Paulo e da capital, e também no Ceará e diversas unidades do SESC Rio de Janeiro pela Mostra de Teatro para Criança do CBTIJ (Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude), também fazendo apresentações na Comunidade Pavão Pavãozinho em Copacabana.

Participa de Festivais em vários Estados brasileiros e no exterior, entre eles:

No Brasil – FEBATIB de Blumenau, FESTE de Pindamonhangaba; FENTEPP de Presidente Prudente, FIT de São José do Rio Preto, Festival Espetacular de Teatro de Bonecos de Curitiba, FENATA de Ponta Grossa, Festival Nacional da Bahia em Salvador, FENATIFS de Feira de Santana, FITO (Festival de Teatro de Objetos) de Belo Horizonte, 23º Inverno Cultural de São João Del Rei, 4º FESTCAMP de Campo Grande, Festival de Inverno em Nova Friburgo e Teresópolis, FESTAC no Acre, Festival do Sertão de Inhamuns no Ceará e Festival de Garanhuns no Agreste de Pernambuco.

No Exterior apresentou-se em Portugal 04 vezes pelos Festivais FIMO de Ovar e Casa Mágica de Valongo do Vouga – Região de Águeda; na Colômbia apresentou-se em 03 turnês em Cali, Bogotá, Centro Cafeteiro, Pensilvânia e Ilha de San Andrés; na Argentina apresentou-se em turnê de 33 dias em todas região Patagônica pela Rede de Festivais; na Espanha em duas vezes na cidade de Santiago de Compostela e México pelo Festival Nortíteres nas cidades de Culiacan, Guadalajara e Cidade do México.

Foi selecionada em importantes editais como: Mostra SESI (Serviço Social da Indústria) Bonecos e Formas Animadas por dois anos consecutivos, Ocupação dos Teatros da Caixa Econômica Federal em Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba; Projeto SESI de produções Inéditas do Interior; Edital de Passagens aéreas do Ministério da Cultura – Governo Federal para temporada em Portugal e Espanha. Foi selecionada na 11ª Mostra SESC CBTIJ (Centro Brasileiro de Teatro para Infância e Juventude) de Teatro Para Crianças em temporada de dois meses nas Unidades do SESC Rio de Janeiro.

Em 2017 estreia seu novo espetáculo solo “Pachamama” com bonecos de Catin Nardi, criador dos patos de cabaça do seriado “Hoje é dia de Maria” da rede Globo de Televisão, Pachamama teve sua estreia no Festival “Cali um Sueño com títeres” na Colômbia.

Victor Deluzzi, é ator e professor de teatro, formado pelo Teatro Escola Célia Helena. Iniciou seus estudos nas artes cênicas em 2010, quando ingressou no Curso de Múltiplas Linguagens do Núcleo de Artes Cênicas do SESI, na cidade de Sorocaba, onde permaneceu quase quatro anos tendo participado de diversos espetáculos.

No Teatro Escola Célia Helena foi dirigido por nomes como: Rejane Arruda, Dagorbeto Feliz, Pedro Granato, Elisa Ohtake, Rodrigo Audi e Ednaldo Freire. Atualmente integra as companhias Mariza Basso Formas Animadas e Mythus Teatro. Atua também como professor de teatro na Casa de Cultura Celina Neves, em colégios e projetos sociais, nos quais orientou cerca de 10 montagens.

proacsp
prefeitura-bauru
cidade-movimento-bauru
top-fm
eme-d
secretaria-cultura-governo-sp