Domingos de Salvi

Domingos de Salvi

Domingos de Salvi

Violeiro e Pesquisador |

Natural de Limeira-SP, há cerca de 13 anos desenvolve trabalhos relacionados à cultura popular. É músico e professor de viola caipira, coordenador do projeto Viola Intergerações – pesquisa audiovisual sobre a presença da viola no cotidiano de tocadores, luthiers e grupos culturais do interior do estado de SP.

Integra a equipe coordenadora do projeto de patrimônio cultural imaterial Viola Central, que registrará o saber fazer relacionado à construção, toques e composições relativos à presença da viola no Distrito Federal.

Entre seus mestres de formação estão João Paulo Amaral, com quem Estudou Viola Caipira no Centro Musical Tom Jobim – Universidade Livre de Música em São Paulo e Roberto Corrêa, seu atual professor de Viola Caipira, na Escola de Música de Brasília (CEP).

A pesquisa musical deste violeiro junto à cultura popular vem se desenvolvendo com a participação em grupos de pesquisa e criação musical a partir de ritmos e referenciais das músicas tradicionais. Integrou os grupos Cirandeiros; Encantoria; Manuí e Andaime Teatro. Nestes, assumiu funções de instrumentista, arranjador e diretor musical na gravação de quatro CDs, integrando seis espetáculos de música e artes cênicas e mais de vinte oficinas ministradas na área.

Destaca-se, especialmente, a experiência do projeto Ecos da Paulistânia, do qual foi proponente e desenvolvido através do ProAc ICMS. O projeto foi especificamente dedicado à pesquisa histórico-musical da região sudeste, denominada por alguns estudiosos de Paulistânia caipira onde é marcante a presença da viola.

A experiência com a Viola Caipira passa também pelo ensino de música, ao qual o violeiro se dedica desde 2005, com aulas particulares e direção de orquestras de Viola Caipira nas cidades de Limeira-SP, Florianópolis-SC e Brasília-DF. Atualmente é professor das escolas Cursos Livres Musicais e AP do Músico em Brasília-DF. Além de atuar como professor, Domingos tem apresentado seu trabalho artístico em eventos pela cidade e realizado atividades de produções culturais.

Desde 2016, integra a equipe do projeto Intergerações Viola Paulista, desenvolvendo atividades de formação, pesquisa e produção audiovisual no interior do estado de São Paulo por meio de Oficinas de Documentário, Viola e Canção, a registrar narrativas de luthiers, violeiros e violeiras e grupos da cultura popular. Desta iniciativa já resultaram a produção e circulação de 12 documentários sobre o universo da construção e das práticas musicais relacionadas à viola. No projeto Intergerações Viola Paulista, Domingos de Salvi atuou como Coordenador, Diretor de Pesquisa, Diretor Musical e entrevistador.

Em 2017, integrou a equipe coordenadora do projeto de patrimônio cultural imaterial Viola Central, que registrará o saber fazer relacionado à construção, toques e composições relativos à presença da viola no Distrito Federal. Este projeto foi selecionado no Edital FAC Áreas Culturais 2016, cuja proponente é Sara Melo.

proacsp
prefeitura-bauru
cidade-movimento-bauru
top-fm
eme-d
secretaria-cultura-governo-sp